Buscar
  • IPRC Brasil

IPRC lança o Manual do Entrevistador Investigativo Moderno

Atualizado: 27 de Ago de 2019

O livro, de autoria de Renato Santos e Mario Junior, analisa as diversas questões que compõem uma investigação de fraude a partir de exemplos e confissões reais


No próximo dia 19 de março, o Café Journal (Al. dos Anapurus, 1121 – São Paulo) recebe o lançamento oficial do Manual do Entrevistador Investigativo Moderno, a primeira de uma série de oito publicações próprias do Instituto de Pesquisa do Risco Comportamental (IPRC) assinada por dois de seus sócios-fundadores, Renato Santos e Mario da Silva Junior.


O Manual, resultado de mais de 4 mil entrevistas exploratórias realizadas pelos autores em processos preditivos de investigação, foi idealizado, inicialmente, para quem trabalha nas áreas de compliance, auditoria, segurança, gestão de pessoas ou RH. Entretanto, o conteúdo do livro, distribuído em vigorosas 200 páginas, vai além e conversa igualmente com aqueles curiosos a respeito da alma e do comportamento humano, convidando o(a) leitor(a) a refletir sobre a ética do entrevistador investigativo, sobre os limites que o circundam e sobre os cuidados necessários para não ceder às tentações de colocar-se acima do bem e do mal.


“O termo ‘moderno’ não está aí apenas para ressaltar que essas técnicas respeitam a legalidade, mas para trazer uma proposta disruptiva à ideia de que o sucesso de uma entrevista depende diretamente da pressão colocada sobre seu interlocutor”, explica Renato Santos. “A entrevista investigativa moderna é mais eficaz porque está baseada na empatia e no respeito à dignidade humana, podendo ser aplicada a potenciais suspeitos, denunciantes, testemunhas, vítimas, fornecedores e qualquer outra fonte de informação pertinente”, conclui.


“As teorias apresentadas no livro são de fácil compreensão. O propósito da obra é efetivamente servir como um manual, o que significa que somos extremamente didáticos e assertivos em nossas análises e indicações, mas sem abrir mão do rigor científico inerente a este processo”, complementa Mario da Silva Junior que, inclusive, representou o IPRC – única organização privada presente – no Simpósio Nacional sobre Colaboração Premiada, organizado pelo Conselho Nacional do Ministério Público no último mês de dezembro, em Brasília, palestrando sobre as técnicas e aplicações da entrevista investigativa moderna para procuradores, promotores e agentes envolvidos nas investigações da Operação Lava-Jato.


O IPRC


O Instituto de Pesquisa do Risco Comportamental nasceu de uma parceria entre a S2 Consultoria, única empresa brasileira especializada em compliance com foco na dimensão humana do risco, e o Meu Estúdio, empresa especialista em soluções de conteúdo para comunicação corporativa.


Com foco no fator humano como denominador comum a toda e qualquer ameaça à integridade de organizações públicas e privadas, o IPRC busca não apenas identificar, mas interpretar e classificar os riscos intrínsecos ao comportamento humano, levando em consideração que são muitas as questões sociais e organizacionais capazes de disparar diferentes gatilhos que culminam em desvios de conduta ética.


“Nosso objetivo é gerar, dividir e multiplicar conhecimento para estimular a reflexão e encorajar uma gestão adequada de riscos comportamentais”, esclarece Marcelo Vieira, sócio do Meu Estúdio e outro dos fundadores do IPRC. “Queremos contribuir não apenas para o desenvolvimento de uma esfera corporativa mais íntegra, mas para a edificação de uma sociedade mais ética e justa ao potencializar a mitigação de riscos”.



1,649 visualizações1 comentário